Você deve ter acompanhado o caso do assédio cometido pelo José Mayer semana passada. No mesmo dia em que a mobilização das mulheres conseguiu dobrar os poderosos da Globo, o Plano Municipal de Educação (PME) - que define as metas e diretrizes da educação no Rio pelos próximos 10 anos - estava sendo discutido aqui na nossa Câmara dos Vereadores e o ódio, o preconceito e a discriminação foram os destaques por lá.

Infelizmente, um grupo de vereadores quer impedir a todo custo que as escolas do Rio discutam igualdade de gênero e que combatam o preconceito por causa de orientação sexual. O nível da proposta deles é tão sem noção que até pouco tempo atrás eles queriam tirar a expressão gênero alimentício do Plano, só porque tinha "gênero" escrito ali.

Nosso país é o 5º que mais mata mulheres e no qual elas ganham 30% a menos que os homens. Também é o que mais mata LGBTs e no qual 32% deles e delas sofreram ou sofrem discriminação na escola. José Mayer disse, em sua carta, que levou "60 anos" para aprender que não pode assediar as mulheres. Não podemos esperar 60 anos para mudar essa realidade.

O PME será votado esse mês e as emendas que acabam com a discussão de gênero e orientação sexual já têm o apoio de 22 vereadores. Eles ainda não são maioria, mas para impedir que esse retrocesso aconteça, precisamos mostrar nossa força mais uma vez: vamos lotar a caixa de emails dos parlamentares mostrando que somos milhares de pessoas a favor de escolas comprometidas com a igualdade e o combate a todas as formas de violência e discriminação.

Envie seu email agora!

Envie sua mensagem para os vereadores agora!

Quem você vai pressionar (46 alvos)

Alexandre Isquierdoalexandreisquierdo@camara.rj.gov.br

Alexandre Arraesaarraes@terra.com.br

Carlo Caiadocaiado@carlocaiado.com.br

Cesar Maiacesar.maia@uol.com.br

Chiquinho Brazãochiquinho.brazao@camara.rj.gov.br

Cláudio Castroclaudio.castro@hotmail.com

Dr. Gilbertodr.gilberto@camara.rj.gov.br

Dr. Jairinhovereadorjairinho@terra.com.br

Dr. João Ricardodrjoaoricardo@camara.rj.gov.br

Dr. Jorge Manaiadoutor@jorgemanaia.com.br

Dr. Sergio Alvesdr.sergioalves@hotmail.com

Eliseu Kesslereliseukessler@camara.rj.gov.br

Felipe Michelfelipemichel.rj@gmail.com

Fernando Williamfernandowilliam2016@gmail.com

Inaldo Silvabpinaldo@gmail.com

Italo Cibaitalociba@hotmail.com

Jair da Mendes Gomesjairdamendesgomes@gmail.com

João Mendes de Jesusjoaomendesdejesus@camara.rj.gov.br

Jones Mourajonicagm@hotmail.com

Jorge Felippejorge.felippe@camara.rj.gov.br

Junior da Lucinhajuniordalucinha@camara.rj.gov.br

Leandro Lyraleandrolyra30@gmail.com

Leonel Brizola Netoleonelbrizola@camara.rj.gov.br

Luciana Novaeslucianagnovaes@yahoo.com.br

Luiz Carlos Ramos Filholuizantonioramos@globo.com

Marcelino D'Almeidamarcelinodalmeida@gmail.com

Marcello Sicilianomarcello.siciliano@gmail.com

Marcelo Ararmarceloarar@camara.rj.gov.br

Otoni de Paulaotonidepaulajr@missaodavida.com

Paulo Messinapaulo@messina.com.br

Paulo Pinheiropaulopinheiro@camara.rj.gov.br

Prof. Celio Luparellilupparelli@uol.com.br

Prof. Adalmiradamilr@daguilatopografia.com

Prof. Rogerio Rocalrogeriorocal@gmail.com

Rafael Aloisio Freitasrafael@rafaelaloisiofreitas.com.br

Reimontreimont@reimont.com.br

Renato Mourarenato.moura@camara.rj.gov.br

Rosa Fernandesrosa.fernandes@camara.rj.gov.br

Tânia Bastosvereadorataniabastos@camara.rj.gov.br

Thiago K. Ribeirothiagokribeiro@gmail.com

Val Ceasapaulinhodosocial@hotmail.com

Vera Linsveralins@camara.rj.gov.br

Verônica Costaveronica.costa@camara.rj.gov.br

Willian Coelhowilliancoelho@camara.rj.gov.br

Zicovereadorzico@camara.rj.gov.br

Zico Bacanazicobacana@yahoo.com.br

0
pessoas querem escolas contra o preconceito




Lei Maria da Penha, artigo 8º:
Para prevenir violência doméstica, a lei diz que:
“A promoção de programas educacionais que disseminem valores éticos de irrestrito
respeito à dignidade da pessoa humana com a perspectiva de gênero e de raça ou etnia”.











O PME menciona gênero e sexualidade em três pontos específicos: as metas 7.26, 8 e 8.4. O vereador Carlos Bolsonaro (PSC) quer retirar essas palavras através das emendas 67,68 e 69. Queremos escolas comprometidas com a igualdade, por isso queremos a manutenção das metas como estão:
META 7.26: promover a articulação dos programas da área da educação, de âmbito local e nacional, com os de outras áreas, como saúde, trabalho e emprego, assistência social, esporte e cultura, ressaltando-se o desenvolvimento de projetos educacionais nas áreas de arte e cultura, notadamente, relacionados às questões étnico raciais, e ao desenvolvimento de temáticas voltadas para o meio ambiente, promoção de saúde, sexualidade e gênero, possibilitando a aproximação da comunidade escolar com eixos temáticos que favoreçam a melhoria da qualidade educacional e da consciência crítica;



META 8: elevar a escolaridade média da população de quinze anos ou mais, de modo a alcançar, no mínimo, doze anos de estudo ao longo da vigência deste Plano, principalmente nas áreas de menor escolaridade e igualar a escolaridade média independente de raça, gênero ou crença.
META 8.4: desenvolver políticas públicas, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, voltada para a educação das relações humanas e promoção da redução das desigualdades de gênero, classe, raça, etnia, geração, orientação sexual e deficiência, pautando-se pelo princípio da equidade e igualdade social, a fim de promover um desenvolvimento sustentado e comprometido com a justiça social;




O Meu Rio sabe que só o combate a todos os tipos de intolerância, preconceito, desigualdade e discriminação podem mudar a realidade cruel vivenciada por mulheres e pela população LGBT. Acreditamos que as escolas têm papel fundamental na construção de uma sociedade melhor e de futuros cidadãos mais tolerantes e que vivam em igualdade.
Por isso, reconhecemos a importância da discussão sobre gênero e sexualidade nas escolas como parte essencial de um Rio mais justo e igualitário no futuro.